Autores Cabalísticos

Junte-se a nós na pesquisa da Cabalá Autêntica através dos escritos do Baal HaSulam, Rabash, e Rashbi. Estes autores Cabalísticos, escolhidos entre outros do passado, preservaram para nós a verdadeira abordagem científica para explorar as origens do homem, seu propósito na vida e o método de alcançar uma percepção da realidade além dos cinco sentidos do corpo. Os escritos do Baal HaSulam, em particular, falam para a nossa geração atual numa linguagem que melhor ilustra o caminho que nos permite aprofundar e estudar o propósito da existência.

O rabino Yehuda Leib HaLevi Ashlag (1884-1954) é conhecido como Baal HaSulam (Dono ou Mestre da Escada) pelo seu comentário Sulam (escada) sobre O Livro do Zohar . Baal HaSulam dedicou a sua vida a interpretações e inovações na sabedoria da Cabalá , disseminando-a em Israel e em todo o mundo. Ele desenvolveu um método único para o estudo da Cabalá, pelo qual qualquer pessoa pode mergulhar na profundeza da realidade e revelar suas raízes e propósito de existência.

Rabino Baruch Shalom Halevi Ashlag (o Rabash) foi o filho e sucessor do maior Cabalista da nossa geração, Baal HaSulam. Ele foi um escritor fértil que reescreveu materiais do seu pai numa forma que o mundo pudesse entender. O fato de sermos capazes de avançar usando o método de Baal HaSulam é possível apenas graças ao Rabash. Além disso, o Rabash deu o passo revolucionário de abrir o estudo da Cabalá a qualquer um que estivesse interessado, em desafio à comunidade hassídica em que ele viveu. Nos últimos 12 anos da vida do Rabash, Michael Laitman foi seu estudante e assistente pessoal. O Dr. Laitman continua a linhagem de ensinamento de Cabalá autêntica que foi trazida à nossa era pelo Baal HaSulam e seu filho Rabash.

Rabi Shimon Bar-Yochai (Rashbi), autor do Livro do Zohar (O Livro do Esplendor) foi um grande sábio do século II d.C. O nome do Rashbi está ligado a numerosas lendas, e ele é mencionado constantemente no Talmude e no Midrash, os textos sagrados hebraicos de seu tempo. Ele era estudante do maior Cabalista de sua época – Rabino Akiva – que foi brutalmente executado pelos romanos. Rashbi escondeu-se numa caverna com seu filho durante 13 anos até que fosse seguro voltar. Ele então reuniu nove estudantes que o ajudaram a escrever O Livro do Zohar . Baal HaSulam descreveu Rashbi e seus estudantes como os únicos seres que alcançaram a perfeição, os 125 graus espirituais que completam a correção da sua alma.

O Dr. Michael Laitman é o fundador e presidente do Instituto de Educação e Pesquisa de Cabalá Bnei Baruch, que é dedicado a ensinar e partilhar a sabedoria da Cabalá. Ele é professor de Ontologia, e tem um PhD em Filosofia e Cabalá, assim como um mestrado em biocibernética.
Após uma busca ao longo da vida por um lugar onde ele pudesse estudar os sistemas abrangentes da realidade, o Dr. Laitman finalmente encontrou o seu professor, o Cabalista Rabino Baruch Shalom Ashlag (o Rabash), o primogénito e sucessor do grande Cabalista Baal HaSulam (ver acima). Pelos próximos 12 anos, 1979-1991, ele nunca abandonou o Rabash até sua morte.

Dr. Laitman serviu como assistente pessoal, secretário e principal estudante do Rabash. Com o encorajamento do Rabash, o Dr. Laitman escreveu e publicou seus primeiros três livros em 1983. Após o falecimento do Rabash, o Dr. Laitman começou a desenvolver o conhecimento que tinha adquirido e difundiu-o abertamente, como Rabash o havia instruído a fazer. Em 1991, ele estabeleceu o Bnei Baruch, um grupo de estudantes de Cabalá que implementa o legado do Baal HaSulam e do Rabash numa base diária. Hoje, o Bnei Baruch se desenvolveu numa extensa organização internacional com milhares de estudantes em todo o mundo que pesquisam, estudam e disseminam a sabedoria da Cabalá.